O PLÁGIO CLÁSSICO

O plágio é um problema constante nos trabalhos acadêmicos e, muitas vezes, motivo de reprovação.
O problema se torna mais grave quando não se sabe o que é plágio, ou como resolvê-lo.
Outro problema é o critério utilizado por professores e universidades, normalmente, desconhecidos do aluno, que se torna refém delas.

A equipe da TCC Monografias e Artigos, vem durante anos estudando as ocorrências de plágio, e identificou 7 tipos:

  • Plágio clássico;
  • Plágio específico;
  • Plágio sequencial;
  • Plágio de alta densidade amplo;
  • Plágio de alta densidade restrito;
  • Plágio simulado;

E plágio de elementos especiais.

Veremos a seguir, O PLÁGIO CLASSICO:

PLÁGIO CLASSICO: Cópia exata de fonte externa sem citar a fonte

A ocorrência mais simples é a cópia exata de textos retirados de outros trabalhos vindos da internet, de artigos, livros, entre outros e transcritos no trabalho sem a identificação da devida fonte.

Exemplo de Plágio Clássico

Considero a vida uma estalagem onde tenho que me demorar até que chegue a diligência do abismo. Não sei onde ela me levará, porque não sei nada.

O texto acima é de autoria de Fernando Pessoa, no livro "Livro do Desassossego", publicado em 2006.
Se esse texto for introduzido em um trabalho, sem citar a devida fonte de origem, claramente caracterizará plágio, pois considera-se que o aluno estará tentando levar o crédito por sua autoria.

SOLUÇÃO PARA ESTE TIPO DE PLAGIO

Deve-se iniciar o texto indicando sua fonte, como por exemplo:
A vida, na opinião de Pessoa (2006, p. 42) é: "[...] uma estalagem onde tenho que me demorar até que chegue a diligência do abismo. Não sei onde ela me levará, porque não sei nada."
Ou...

Deve-se indicar ao final do texto a respectiva fonte, desta forma:
"Considero a vida uma estalagem onde tenho que me demorar até que chegue a diligência do abismo. Não sei onde ela me levará, porque não sei nada." (PESSOA, 2006, p. 42).

As aspas são necessárias por se tratar de cópia fiel (citação direta) da respectiva fonte. Só não se usam aspas quando tratar-se de parágrafo superior a 3 linhas, recebendo, neste caso, formatação especial de recuo de 4cm da margem esquerda, letra menor e espaçamento simples. A numeração da página de onde vieram os textos em uma citação direta também são obrigatórios.

Esse tipo de plágio é facilmente detectado pela simples leitura do trecho escrito, pois o professor (ou orientador) notará que não foi autoria do aluno, ou ainda na digitação de um pedaço do parágrafo em mecanismos de busca, que retornarão a fonte de origem do texto. O mais comum será o texto ser encontrado por softwares anti plagio especializados neste tipo de detecção, os quais apontarão o texto como plagiado.

Além do exemplo anterior, do que poderá ser considerado plágio pelo professor ou pela faculdade, existem ainda outras seis (6) modalidades de texto identificadas pela TCC Monografias e Artigos que poderão ser consideradas plágio, ficando o aluno refém destes critérios. Confira tambem:

2 - O PLÁGIO ESPECÍFICO

3 - O PLÁGIO SEQUENCIAL

4 - PLÁGIO DE ALTA DENSIDADE AMPLO

5 - PLÁGIO DE ALTA DENSIDADE RESTRITO

6 - PLÁGIO SIMULADO

7 - PLÁGIO DE ELEMENTOS ESPECIAIS

CUIDADO: Cada um dos tipos de plágio listados merecem especial atenção

Isto se deve ao fato de que cada um deles podem compor os critérios de reprovação de um trabalho acadêmico.